Artroplastia de Joelho: saiba quando a prótese é uma opção

Uma alternativa muito eficaz para combater as dores causadas pela artrose de joelho, é a cirurgia de Artroplastia. O procedimento cirúrgico consiste na substituição da articulação doente por uma prótese de metal e polietileno. 

Os modelos mais modernos de implante de joelho conseguem se adaptar de forma tão perfeita à articulação que permitem ao paciente ter uma amplitude de movimentos muito maior do que antes da cirurgia. 

Com isso, a grande vantagem da colocação de uma prótese de joelho tem sido em relação à recuperação da qualidade de vida dos pacientes, principalmente dos mais idosos.

Indicações

A artrose é um processo de desgaste da cartilagem que reveste as extremidades ósseas, causando dor e desconforto e que costuma acometer mulheres acima de 60 anos e homens com mais de 70. 

É por isso, que os pacientes em estágio avançado de artrose e que apresentam limitações de seus movimentos e tarefas cotidianas por conta do problema são os mais indicados para a artroplastia de joelho e podem se beneficiar muito com os resultados do procedimento.

De modo geral, a cirurgia é recomendada após seis meses de tratamento conservador sem melhora. Ou seja, se nesse período o paciente seguir as recomendações médicas como uso de medicamentos, realização de fisioterapia, perda de peso e uso de palmilhas e mesmo assim não apresentar uma melhora significativa, a artroplastia de joelho deve ser considerada.

Como saber que a artrose piorou?

Com o passar do tempo, os pacientes com artrose se sentem cada vez mais incapacitados para realizar tarefas simples do cotidiano, como andar, agachar-se, subir ou descer escadas, entre outras.

Outros sinais de que a doença está comprometendo a articulação são dor, deformidade e inchaço que permanecem por longos períodos. Nesse caso, a colocação de uma prótese de joelho se torna a opção mais indicada para evitar que a artrose comprometa ainda mais a mobilidade do paciente.

Como é o procedimento

A artroplastia de joelho pode ser total ou parcial, dependendo do grau de comprometimento da articulação. No primeiro caso, a parte afetada é substituída por uma prótese composta por três peças: uma que se encaixa a tíbia, outra ao fêmur e uma espécie de placa de polipropileno que serve como um amortecedor entre as duas partes. 

Os materiais utilizados, basicamente metal e polietileno, são  moldados de acordo com a articulação do paciente, trazendo conforto e segurança no andar logo nos primeiros dias após a cirurgia. Já quando a artroplastia é parcial, apenas um dos compartimentos do joelho é substituído pela prótese

Benefícios da artroplastia de joelho

Um dos principais benefícios da artroplastia de joelho, é o fato de o paciente conseguir recuperar os movimentos e as funções da articulação em um curto espaço de tempo. Isso porque, trata-se de uma cirurgia com baixíssimos índices de complicações – menos de 2% – e um procedimento que possui um pós operatório e um processo de recuperação consideravelmente tranquilo para a maioria dos pacientes, inclusive os idosos.

Dessa forma, o paciente que recebe a prótese de joelho consegue se beneficiar do procedimento em relação à melhora da sua qualidade de vida. Além de acabar com as dores, com a prótese o paciente consegue ser capaz de realizar movimentos e atividades que antes do procedimento eram muito limitados ou até impossíveis de serem feitos.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Localização

Atendimento e contatos

Osteoclínica
Consultório em Içara