Menis… quem? Entenda o que é o menisco, o “amortecedor” do seu joelho

Muito se ouve falar em menisco, principalmente em suas lesões, mas pouco se fala sobre a função dessa estrutura tão importante presente em nossos joelhos. Mas afinal: o que é e para que serve o menisco?

O joelho é uma das articulações mais complexas do nosso corpo e é formada pelo encontro de três ossos: o osso da coxa (fêmur), o osso da perna (tíbia) e a rótula (patela). E é bem no centro dele que ficam localizados os meniscos, que nada mais são do que cartilagens fibrosas em formato de C. 

Funções do menisco 

Não é à toa que o menisco também é conhecido como o “amortecedor” do joelho. Isso porque sua principal função é absorver o impacto e dissipar  forças as quais o joelho é submetido diariamente. 

Em cada joelho há dois meniscos: o medial e o lateral. Juntos, eles formam uma estrutura primordial para bom funcionamento da articulação. Isso porque, além de amortecer, eles também age como estabilizadores e lubrificantes, além de auxiliarem o movimento realizado pelo joelho. 

Menisco medial e menisco lateral

O menisco medial, também chamado de “interno”, serve como um anteparo entre o fêmur e a tíbia, auxiliando o ligamento cruzado anterior a estabilizá-los. Ou seja, uma de suas funções é não permitir que a tíbia vá para frente quando freamos o joelho. É o menisco que mais sofre rupturas.

Já o menisco lateral, ou “externo”, é menor em diâmetro e menos móvel, e auxilia na rotação externa e interna do fêmur sobre a tíbia. Assim, sua função é ser um guia deste movimento e um amparo do atrito, sendo importante para reduzir o desgaste da articulação. 

Lesões de menisco

Por ser responsável por amortecer a carga dos joelhos, os meniscos estão muitos sujeitos a lesões. A ruptura dessa cartilagem é um dos problemas mais comuns na ortopedia e pode ocorrer em pessoas de todas as idades. 

No entanto, as pessoas mais propensas a esse tipo de lesão são aquelas com excesso de peso, artrose, artrite e atletas. Isso porque, basicamente, a ruptura de menisco ocorre de duas formas: abrupta ou progressiva.

Ruptura abruptas e progressivas

Quando ocorrida de maneira abrupta, essa ruptura de menisco está relacionada a algum trauma sofrido no joelho, normalmente nos  ligamentos. É muito comum de ocorrer devido a movimentos rotacionais bruscos do joelho (entorses) ou como consequência de uma forte pancada na articulação. Fazer agachamentos muito fundos, virar rápido o corpo sobre uma perna e levantar muito peso utilizando as pernas também podem causar o problema.

Já as rupturas progressivas do menisco são aquelas  degenerativas, comuns em pessoas acima de 40 anos. Esse tipo de lesão está associada ao desgaste que os meniscos e demais estruturas do joelho sofrem com o passar do tempo. Pacientes com artrose ou artrite podem apresentar esse problema de forma mais precoce. 

Cuidados com o menisco

Evitar as lesões de menisco é um grande desafio médicos e pacientes. O tratamento para o problema tem sido amplamente estudada pelos ortopedistas com o objetivo de preservar a cartilagem mesmo após sofrer ruptura. Antigamente, era muito comum ocorrer a retirada do menisco, mas atualmente essa tendência tem dado espaço a tratamentos mais conservadores.
Como prevenir é sempre melhor que remediar, os cuidados com a articulação do joelho de modo geral são muito importantes para  conservar os meniscos saudáveis. Manter o peso sob controle, realizar aquecimento antes dos exercícios, melhorar a flexibilidade, fortalecer a musculatura e usar calçados adequados para caminhar, correr ou se exercitar são algumas atitudes que ajudam a preservar a saúde da estrutura.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Localização

Atendimento e contatos

Osteoclínica
Consultório em Içara