Tendinite patelar: conheça a doença provocada pela sobrecarga dos tendões

A tendinite patelar é um tipo de tendinopatia que afeta o tendão da patela do joelho. Também chamada de “Jumps Knee” (ou em português “Joelho de Saltador”, a condição se manifesta devido a inflamação desta região causada por esforços repetitivos e/ou sobrecargas. 

Esse tipo de patologia de joelho é uma das mais comuns em atletas, e está muito relacionado a esportes que demandam saltos e desacelerações bruscas, como o vôlei, basquete, atletismo e futebol. 

O que é tendinite?

Os tendões são fitas ou cordões fibrosos que fazem a ligação dos músculos aos ossos. Essas estruturas fibrosas são responsáveis pelos movimentos articulares e quando inflamam ou são lesionadas causam o que chamamos de tendinite. 

A tendinite se caracteriza pela dor e inchaço do tendão e pode se manifestar em diversas partes como corpo, mas de forma especial no ombro, pulso, joelho e tornozelo.

Tendinite patelar: principais causas

Conforme observa o médico ortopedista, Dr. Bruno Pavei, as principais causas para o desenvolvimento da tendinite patelar estão relacionadas ao esforço repetitivo sobre o tendão patelar e o quadríceps durante o salto. Outro fatores como fraqueza muscular, falta de alongamento e alterações anatômicas (como perna de comprimento diferente) também contribuem para a lesão do tendão patelar.

Não há estudos que comprovem o grau de relação entre o sexo, idade e altura do paciente com o aparecimento da tendinopatia patelar. No entanto, pesquisas ainda em andamento relacionam fatores como mau alinhamento patelar, patela alta, frouxidão do tendão da patela e a falta de flexibilidade do quadríceps (coxa) e da musculatura isquiotibial ao desenvolvimento da doença.

Sintomas da tendinite patelar

O principal sintoma da tendinite patelar é a dor que se manifesta na parte anterior do joelho. Geralmente, o desconforto  aparece de forma gradual, no início ou fim do exercício físico e melhora com o repouso. 

Dependendo do estágio da doença, alguns pacientes também podem apresentar inchaço do joelho, dificuldade para movimentar a articulação e sensação de joelho duro ao acordar.

Fases da Tendinite Patelar

A tendinite patelar pode ser classificada em quatro fases distintas, de acordo com a duração dos sintomas:

Fase 1: dor apenas após a atividade, sem prejuízo funcional.

Fase 2: dor durante e após a atividade, mas o paciente ainda é capaz de executar os movimentos esportivos de forma satisfatória.

Fase 3: dor prolongada durante e após a atividade, com a dificuldade crescente na realização dos movimentos esportivos.

Fase 4: ruptura completa do tendão exigindo reparação cirúrgica.

Tratamento para tendinite patelar

Assim como a tendinite que se manifesta em outros tendões, o tratamento para a tendinite no joelho consiste basicamente em repouso, aplicação de gelo e realização de fisioterapia para fortalecer os músculos do joelho.

Apenas em casos mais graves em que o problema não desaparece com o tratamento conservador após três meses, pode ser necessário fazer cirurgia para reparar os tendões. No entanto, essas situações são mais raras. 
Embora a tendinite de joelho seja uma doença de fácil tratamento, é muito importante que o paciente consulte o médico especialista antes de ter qualquer atitude para tentar acabar com as dores no joelho. Ao notar o desconforto na articulação, principalmente após a atividade física, procure o médico para ter certeza de que se trata de tendinite patelar.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Localização

Atendimento e contatos

Osteoclínica
Consultório em Içara