Como diferenciar a dor normal pós treino de uma lesão?

Aquela dorzinha que muita gente chama de “dorzinha boa” após a prática de exercícios físicos pode ser também um sinal de alerta. Existe uma diferença entre a dor muscular, provocada pelos treinos e chamada de “Dor Muscular Tardia”, que causa dores mesmo após três dias da prática das atividades.

A Dor Muscular Tardia (DTM) significa que o músculo foi estimulado e estará mais preparado para a atividade física seguinte. Quando essa dor, porém, se estende além de 72 horas, mesmo com repouso, é preciso observar a anormalidade e possibilidade da lesão a partir dos sintomas: 

Sentir-se dolorido após um treino tem suas vantagens. Isso significa que seu músculo passou por um estímulo e, ao final da recuperação, estará mais preparado para a atividade física. As dores musculares pós-treino são caracterizadas por:

– Dor generalizada (em toda a perna, ou coxa, em todo o peitoral, em vez de uma parte específica);
– Rigidez e fadiga muscular;
– Falta de força;
– Limitação de movimentos.

Descanso e um bom aquecimento podem solucionar as dores musculares de início tardio. Porém, quando a dor não cessa, permanecendo após 72 horas, pode ser uma lesão. Vamos aos sinais: 

– Desconforto na articulação
– Dor em formato de “pontadas agudas”, e não de sensação de rigidez;
– Surgimento de hematomas, regiões avermelhadas e inchaços.

Também podemos verificar a presença de lesões quando o paciente sente dores constantes no mesmo local ao retomar os exercícios. É importante lembrar que as atividades físicas não devem causar dores constantes. Incômodos são comuns na prática de exercícios físicos, mas tendem a desaparecer.

A lesão pode ainda transformar-se em uma contusão, agravando ainda mais o quadro. Por isso, se você apresentar dores pós-treino com durações prolongadas e tiver dificuldades em realizar novamente os exercícios, procure um especialista para o tratamento adequado. 

Leia também:

Tipo de pisada: entenda qual a sua

Overtraining: entenda os riscos

Sobre o Dr. Bruno Pavei

O Dr. Bruno Pavei formou-se em Medicina pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), em Criciúma/SC. Fez residência em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e completou sua formação em Cirurgia do Joelho no Instituto Cohen, em São Paulo/SP.
É membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ). Atualmente possui consultório de Ortopedia e Traumatologia na Osteoclínica, em Criciúma-SC, conhecido como o maior centro de Ortopedia e Traumatologia do sul de Santa Catarina e faz parte do corpo clínico dos principais hospitais da região. Saiba mais clicando aqui.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Localização

Atendimento e contatos

Osteoclínica
Consultório em Içara